“Considerava os dias da antiguidade, os anos dos tempos antigos. De noite chamei à lembrança o meu cântico; meditei em meu coração, e o meu espírito esquadrinhou. Rejeitará o SENHOR para sempre e não tornará a ser favorável? E eu disse: Isto é enfermidade minha; mas eu me {lembrarei}) dos anos da destra do Altíssimo. Eu me lembrarei das obras do SENHOR; certamente que eu me lembrarei das tuas maravilhas da antiguidade. Tu és o Deus que fazes maravilhas; tu fizeste notória a tua força entre os povos.” (Salmos 77: 5-7, 10-11, 14)
 NOVA TRADUÇÃO EM LINGUAGEM DE HOJE: “Fico a pensar nos dias que se foram, nos anos há muito passados; de noite recordo minhas canções. O meu coração medita, e o meu espírito pergunta: Irá o Senhor rejeitar-nos para sempre? Jamais tornará a mostrar-nos o seu favor? Então pensei: A razão da minha dor é que a mão direita do Altíssimo não age mais. Recordarei os feitos do Senhor; recordarei os teus antigos milagres. Tu és o Deus que realiza milagres; mostras o teu poder entre os povos.”