No mundo inteiro, cristãos são presos, torturados e até mortos por professarem sua fé em Cristo. A Missão Portas Abertas estima que existam mais de 500 pessoas presas por causa de sua fé cristã em países como Peru, China, Vietnã, Irã, Arábia Saudita, Sudão, Egito, Turquia e Colômbia. Imagine como isso se dá na prática.
 A Bíblia ensina que: “Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos” (II Tm 3.12) Esse texto me faz pensar: “será que estamos vivendo piedosamente em Cristo?”. Penso isso, porque sei que existe uma igreja perseguida, que sofre por amor a Cristo, que padece perseguição por parte das autoridades dos países onde as igrejas secretamente estão instaladas.
Uma das coisas que me deixa profundamente estupefato, é que quanto os nossos irmãos são torturados e perseguidos mais a fé deles aumenta. É triste e vergonhoso que nós que temos toda a liberdade de culto e de expressão sejamos uma igreja omissa e covarde que não empenha em arvorar a bandeira do evangelho da graça de Cristo como os nossos irmãos da igreja perseguida.
Como eu disse, temos total liberdade de cultuarmos a Deus de todas as formas possíveis. Enquanto que, na maioria desses países citados a cima, os cristãos não podem se reunir como igreja para cultuar a Deus. Muitas vezes, as reuniões são feitas às escondidas, em locais subterrâneos ou de forma muito discreta. Em muitos casos, esses cristãos são perseguidos pela própria família, que os ameaçam de expulsão caso não neguem sua fé. Em alguns países há liberdade religiosa, mas não se pode fazer proselitismo, ou seja, tentar convencer alguém a mudar sua crença. Assim, o evangelismo é proibido.
Outro fato que me tira o sono, é que temos livre acesso a palavra de Deus e ainda assim a negligenciamos. Temos Bíblias nas mais variadas versões, enquanto que
os nossos irmãos que padecem sob o jugo da perseguição têm acesso apenas a pequenas porções do Sagrado Livro e são raros os que dispõem de uma versão completa do Livro, que é conhecido como, o Livro Proibido! Os irmãos da Igreja Perseguida não podem ler a Bíblia nas ruas, nem sequer portá-la em mãos para não dar pistas que estão indo para um culto cristão. Isso sem contar que ir ao culto pode significar um risco mortal, tanto ao participar, quanto ao ir e retornar para o lar. Mesmo assim, esses valorosos irmãos fazem de tudo para praticar sua fé e anunciá-la para as almas que estão distantes de Deus.
Por trás desse quadro terrivelmente aterrador, irrompe algo que me mostra que o Senhor é soberano, e que Ele é o Senhor da seara, porque em meio a tudo isso a fé dos nossos irmãos floresce em meio aos espinhos da perseguição. Por um lado fico imensamente feliz, mas por outro muito triste e envergonhado por não fazer nem metade do que os nossos irmãos que sofrem fazem. Mais uma vez me pergunto: “vivemos piedosamente em Cristo?”
Temos vários exemplos de mártires que sofreram sob o jugo da perseguição. Enfatizo dois deles, a saber, Richard Wurmbrand e o irmão Yun. O primeiro sofreu sob perseguição nos países da cortina de ferro. Nas palavras dele vejamos um pouco do seu sofrimento: “Crentes eram pendurados em cordas de cabeça para baixo e açoitados tão severamente que seus corpos balançavam de um lado para outro sob a força das pancadas. Eram colocados em refrigeradores (celas refrigerantes), tão frias que se formava uma camada de gelo na parte interna. Eu próprio fui jogado em uma dessas celas, com bem poucas roupas.” (Richard Wurmbrand, em Torturado Por Amor a Cristo).
Na década de 1970, um jovem chamado Yun, que morava na província de Henan, encontrou-se com Jesus Cristo e entregou a Ele sua vida, aceitando-o como seu  Senhor e Salvador, e consequência deste encontro foram perseguições, prisões, torturas etc., mas em momento algum fracassou (Leia mais sobre o Irmão Yun no livro, O Homem do Céu). Esses dois cristãos nos mostram uma fé inabalável em Cristo Jesus. Uma fé que mesmo em meio a mais ferrenha perseguição não esmorece muito pelo contrário, cresce exponencialmente. Tão diferente de nossa fé!! Eles também nos mostram acima de tudo que, existe uma igreja perseguida que cresce a cada dia e pela qual devemos nos colocar na brecha, assim como o profeta Ezequiel (Ez 22.30). Que medíocre e tacanha é a nossa fé, precisamos urgentemente entender o que significa viver piedosamente com Cristo!!
Que Deus nos ajude!!!
Joel da Silva Pereira