Quem nunca presenciou, ouviu falar ou até mesmo foi criança que deu trabalho para a mãe na hora do banho?
Hoje em dia vemos como esse ato era infantil, pois somos maduros para compreender os benefícios de um belo banho, é claro que nem toda criança é assim, mas boa parte das crianças, por achar que dessa maneira está mais confortável, em busca até mesmo de uma “autonomia” decidem se negar a tomar banho, porém o que percebem quando cedem aos apelos da mãe é que valeu muito a pena tomar banho.

Muitas vezes agimos como essas crianças, preferimos tapar os ouvidos aos apelos de nosso Amado Pai que só quer o melhor para nossas vidas (Jeremias 29.11), e por esse motivo, por escolhermos viver na “sujeira” adiamos nos lavar na água viva (Provérbios 18.4) o que só nos traz amargura e sofrimento (Provérbios 14.32).

Dessa forma creio que devemos sair do comodismo e seguir o sábio conselho de João:

E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro.
(1 João 3.3)

Anúncios